16 de abr de 2009

O Poder do Vernáculo 2: "Entusiasmo"



Quem me conhece mais de perto já deve ter ouvido uma de minhas expressões: "a resposta está sempre na pergunta".

E é verdade! Por mais empírica que possa parecer essa frase, às vezes damos tantas voltas ou complicamos tanto as coisas, que só depois de muita energia desperdiçada é que vemos que a resposta estava bem debaixo do nosso nariz.

Eu poderia citar aqui inúmeros exemplos meus e que também já observei nessa existência, mas o propósito deste post é outro: continuar com a série "O poder do vernáculo", inaugurada com o texto sobre o vocábulo 'graça' (clique aqui para ler).

A minha palavra de hoje é 'entusiasmo'. E para seguir com o raciocínio que apresentei há pouco, ou seja, de que a resposta está sempre na pergunta, quero dividir aqui com vocês uma descoberta (não minha, claro, mas que me serviu como uma epifania) sobre o significado etimológico de 'entusiasmo'.

Lembra-se de já ter ouvido endomarketing (ou o marketing de dentro), reação endógena (ou reação interna), endodontia (área da odontologia que cuida do interior do dente, da raiz) etc.? Então, já dá para deduzir que o 'en' de entusiasmo vem do grego 'endo', que significa dentro, interior, interno.

E o restante, 'tusiasmo'? Essa aí vem também de terras helênicas, do original 'thous', quer quer dizer deus.

Viu só como a resposta está na pergunta? Então, o que é entusiasmo? É ter Deus dentro de você, sentir-se parte da unicidade do Universo ao mesmo tempo em que compartilha da centelha divina no seu mais íntimo eu.

É vibrar no sentido puro da palavra, é ter a segurança da infinitude e do poder do amor, mesmo em situações ou épocas quando tudo é posto à prova, tudo é questionado ou, pior, o terreno e o mundano são trazidos à tona, como o assassino de primeiro grau que tem seu caráter revelado, e não alterado (como alguns advogam) pelas circunstâncias e situações e intempéries a que foi exposto durante sua criação. Afinal, como pode um assassino de primeiro grau ser 'menos pior' que o de segundo, terceiro?

Graças ao entusiasmo, e não ao otimismo (este bem diferente daquele), o Universo continua se expandindo. Pois mesmo que ainda haja tanta truculência no mundo, é a soma de todos os pensamentos, bons e maus, que se manifestam e fazem com que as fronteiras do infinito se expandam.

Quer um exemplo disso? Um casal une seus pensamentos em torno de um filho. Fazem planos, copulam, o espermatozóide fecunda o óvulo, nove meses depois o bebê nasce. O Universo se expandiu, não é mesmo? E não se expandiu só com o novo ser humano, mas também com a anotação no livro de registros do cartório, nos arquivos da maternidade, da escola, das empresas onde o pequeno irá trabalhar, no atestado de óbito e, finalmente, mas não menos importante, no pensamento dos seus entes queridos.

Outro exemplo? Uma cadeira! Pode ser um pensamento do designer francês Phillipe Starck ou de um camponês do interior do Brasil. Colocado em prática, esse pensamento resultará numa cadeira. De um jeito bem simples, essa é a tradução da famosa fórmula de Einstein: E=m.c², em que 'E', energia, representa o pensamento (que é energia em sua existência - já comprovado cientificamente por medições de ondas cerebrais), 'm' é a massa, ou seja, a madeira, os pregos, os amarres, e 'C²' é a velocidade da luz ao quadrado. Afinal, vemos as coisas porque elas têm luz.

Cadeira de Phillipe Starck Cadeira de algum camponês

Desconhecia até pouco tempo a raiz da palavra 'entusiasmo', mas se fizer um esforço de memória e me lembrar das vezes em que ouvi-la, foi sempre em ocasiões em que alguém queria passar uma mensagem de incentivo, motivação, ânimo. Hoje, ao ouvir 'entusiasmo', uma fonte imensa me preenche de luz, de energia, de sensação de poder criativo, de resiliência.

Sabendo disso, penso valer a pena repetir essa palavra o tempo todo, nem que seja para mim mesmo, em silêncio, e assim sempre despertar o deus que há em mim. "Vós sois deuses", já bem disse nosso irmão, Jesus Cristo (Salmo 82:6 e João 10:34).

Feliz entusiasmo!




entusiasmo
en.tu.si.as.mo
sm (gr enthousiasmós) 1 Excitação da alma quando admira excessivamente. 2 Arrebatamento. 3 Paixão viva; dedicação. 4Alegria ruidosa. 5 Exaltação criadora que torna sublimes os poetas, os artistas e os oradores. 6 Inspiração.

0 comentários:

Postar um comentário