28 de mai de 2009

Vinhos, amigos e um argentino diferente dos outros



O mundo do vinho é mesmo surpreendente. Participei ontem de uma degustação em São Paulo oferecida por algumas importadoras (entre elas a Mistral e a Grand Cru).

O evento aconteceu no Restaurante Ávila, localizado no bairro do Itaim Bibi (rua Bandeira Paulista 520).

Os vinhos não eram lá muita coisa, mas a empanada do Ávila é sensacional. Fiquei de voltar lá para experimentar as carnes.

Mas o que valeu mesmo foi ter conhecido as pessoas. Daí eu dizer no início desta nota que o vinho surpreende sempre. É uma forma nobre, prazerosa e descontraída de passar o tempo, fazer relacionamento e, é claro, aumentar seu conhecimento de causa, no caso, enóloga.

Além do Guillermo, proprietário do Ávila e vindo lá do interior dos pampas argentinos, conheci o pessoal da foto aí acima: à esquerda, o sommelier Fabiano Aurélio, da Grand Cru; no centro, Carlos Alberto Costa (diretor da Caçula de Pneus), e eu, à direita.

O Guillermo é um argentino diferente dos outros. Muito simpático! ;) Brincadeiras à parte, foi um prazer conhecê-lo e falar sobre carnes, tema de que ele é mestre. Vou cobrar dele agora o livro que me confidenciou ter na cabeça há anos.

Entre conhecer pessoas interessantes e beber (um razoável) vinho, o Carlos e eu ainda tivemos uma ideia de implementar um projeto de sustentabilidade social voltado para o uso de pneus que não têm mais uso.

Vamos conversar mais sobre o projeto e, assim que tiver novidades, será um prazer postar aqui para vocês.

Saúde!

0 comentários:

Postar um comentário