28 de ago de 2009

Alô, Ricardo Teixeira, Bernardinho já!


Imagens: montagem do blog Passa Boi, Passa Boiada

Bernardo Rocha de Rezende. Esse é o nome de Bernardinho, técnico da seleção brasileira de voleibol masculino desde 2001 e que dispensa mais apresentações.

Bernardinho é virginiano, nascido em 25 de agosto de 1959, no Rio de Janeiro.

Bernardinho foi eleito pelo Comitê Olímpico Brasileiro, por quatro anos consecutivos, como melhor treinador do Brasil.

Uma vez, quando eu morava no Canadá, contei a seguinte piada durante uma palestra que dava no Rotary:

Vocês sabem qual é o esporte mais popular do Brasil?
Futebol, responderam.
Eu disse:
Não, é o vôlei. Futebol lá é religião.

Na hora saiu mais engraçado, e a plateia se divertiu.

Mas o fato é que não há hoje no nosso país algum treinador que seja mais raçudo, pragmático, líder, perseverante e detalhista do que Bernardinho. Tudo bem, vá lá, os puristas devem estar se coçando, já deduzindo o final deste meu curto artigo, já chegando à mesma conclusão a que cheguei.

Também devem estar resmungando, alegando que são esportes completamente diferentes, outras táticas, outras nuances, outras idiossincrasias...

Mesmo assim, mesmo sendo a topeira que sou quando se trata de futebol (tanto no campo quanto na poltrona), não vejo pessoa mais indicada para o cargo do nosso querido Dunga do que o próprio Bernardinho.

Assim, curto e grosso: Alô, Ricardo Teixeira, Bernardinho já!

blog comments powered by Disqus